Educação

A motivação na aprendizagem também se ensina

Ago 2019
A motivação na aprendizagem é a peça chave do êxito educativo.
A motivação na aprendizagem é a peça chave do êxito educativo.

A motivação na aprendizagem é o desejo que impulsiona os nossos filhos para aprenderem algo novo. Os pais e educadores devemos trabalhar em equipa para educar essa motivação; ou seja, contribuir com uma orientação adequada que fortalece as habilidades dos nossos filhos e lhes permita incrementar a sua capacidade de aprendizagem para que desfrutem do prazer de aprender.

Na Kumon estamos convencidos de que a capacidade de aprender e estudar de forma proactiva lhes vai permitir alcançar sonhos e metas.

Como conseguir que os nossos filhos se sintam motivados por aprender?

Antes da tarefa
 

  • Dar valor ao esforço, não ao resultado; desta forma, não perderá a motivação.
  • Desdramatiza os erros e enfoca a tarefa como um treino.
  • Fortalece a satisfação de aprender por si mesmo, que entenda que possui o controle sobre a tarefa que vai realizar.
  • Apresenta a tarefa como um reto útil e destaca o seu benefício.

Durante a tarefa

 

  • Dá-lhe instruções e mensagens simples para que seja capaz de detetar o erro por si mesmo.
  • Ensina a estabelecer metas e incentiva o seu avanço até ao resultado.

Depois da tarefa

 

  • Centra a valorização no processo e no grau de aprendizagem obtido.
  • Aproveita a revisão da tarefa para constatar o seu progresso.
  • Elogia qualquer melhora.

A importância da perseverança

 

Albert Einstein dizia: «Não é que eu seja mais inteligente; é que enfrentei os problemas durante mais tempo».

A perseverança é o hábito de manter o esforço para alcançar uma meta apesar do cansaço, a dificuldade, o aborrecimento ou as frustrações, e também o melhor caminho para o êxito. Ainda que seja uma característica na personalidade, pode e deve educar-se porque é uma condição indispensável para progredir a nível intelectual, afectivo, social e laboral.

A perseverança deve ir acompanhada de tolerância e aceitação da frustração; ambos são signos de resiliência, um termo cada vez mais usado que se define como ‘a capacidade que nos permite assumir situações limite e sobrepor-nos a elas’.

Como enfrentarmos a desmotivação em quatro passos:

1.- O primeiro que devemos fazer é saber a causa da desmotivação, que pensamentos levam ao nosso filho a esta situação e avaliar que fizemos nós.
2.- É muito importante conhecer as preferências do nosso filho, cuidá-las, fazer que aprenda de forma positiva e tentar ampliar os seus interesses.
3.- Saber o que quer ser quando for adulto. Isso mantém a escola em conexão com a sua realidade.
4.- O reconhecimento do seu esforço é um dos prémios mais poderosos para a criança. Se sentir isso, irá querer sentir o mesmo uma e outra vez, e aí terá entrado na grande senda da aprendizagem.

Procura o teu centro Kumon mais próximo.