Educação

Como lidar com os “Phonbies”: as crianças viciadas em telemóveis

Ago 2019
O teu filho é viciado no telemóvel?
O teu filho está viciado nosmartphone?

Uma vez aberta a porta ao mundo dos smartphones, é importante estabelecer uma «normativa» sobre o uso responsável dos mesmos.

O verão costuma ser o momento em que os pais compram telemóveis aos seus filhos ou lhes emprestam um com o fim de manter o contacto com eles. Uma vez aberta a porta ao mundo dos smartphones, é importante estabelecer uma «normativa» sobre o uso responsável do dispositivo para evitar que a criança fique viciada.

Um telemóvel oferece tudo o que é necessário sem necessidade de se esforçar, pelo que se cria uma forte dependência por parte das crianças. Em troca, quando a criança joga sozinha, necessita estimular a sua criatividade e imaginação para poder divertir-se. Por esse motivo, os dispositivos electrónicos podem causar vício e dependência, sobretudo se o uso destes aparalhes for feito sem nenhum limite.

O primeiro que devemos fazer é fechar horários que permitam desfrutar do tempo com os amigos e a família. Esta é a fórmula para evitar que os nossos filhos se transformem em zombies dos telemóveis (phonbies o nomofóbicos), viciados no telemóvel.

Os especialistas coincidem em que estar demasiadas horas com os telemóveis é prejudicial para o desenvolvimento das crianças porque as converte em pessoas passivas que não sabem interagir com os demais. Aliás, afirmam que os telemóveis não devem substituir a leitura do filho ou o tempo de brincar com os irmãos, pais e amigos.

Para as crianças, o principal uso dos dispositivos conectados à Internet é jogar, ver vídeos do YouTube e falar com os amigos. O ideal é deixar que usem o telemóvel uma hora por día e nunca exceder as três horas e meia seguidas para evitar que as crianças fiquem viciadas. Dependendo da idade, devem ser mudados estes horários. O resto do dia há que convidá-los para jogar e que se relacionem com os demais; além disso, devemos evitar que as crianças durmam com o telemóvel no quarto.

Os pais desempenham um papel muito importante nesta tarefa; se os filhos vêm que os seus pais usam demasiado o telemóvel, irão utilizá-lo como argumento para pedir mais tempo de uso.

Converter o telemóvel num aliado 

Podemos converter o tempo de uso do telemóvel dos nossos filhos num aliado. Como? Seleccionando um conteúdo adequado em aplicações de séries, de documentais ou de filmes nas que podemos fazer uma lista de reprodução e controlar o que vêm os nossos filhos sem nos preocuparmos de que vejam algo pouco adequado. Também podemos usar o telemóvel para promover um entrenimento em família, já que pode servir-nos de ferramenta para socializar e encontrar interesses comuns através de jogos previamente selecionados.

Como proteger os nossos filhos dos perigos da Internet

  • Não é recomendável o uso do telemével com câmara nos quartos onde o menor pode fazer fotos a si mesmo, longe do control de adultos.
  • Tapar as cámaras web dos dispositivos, não só dos telemóveis, mas também dos computadores e tablets, porque se podem activar sem querer ou pela instalação de programas que, sem sabermos, permitem a terceiros activá-los.
  • Desconectar a localização via satélite, em especial no caso de fotos e vídeos, inclusivamente no própio domicílio.